Leitores

Pesquisa no Abismo

Minha Arte

Mensageiro Obscuro é um escritor performático que possui um espetáculo solo no qual recita textos utilizando vestuários exóticos, maquiagens e outros recursos criados por ele. Escreve prosas poéticas, poesias, contos, crônicas, pensamentos, frases e experimenta outras formas de escrita.

Seus principais estilos e temas em suas obras são: aventura fantástica, realismo fantástico, autobiografia, onirismo, ultra-romantismo, simbolismo, drama, horror e suspense, ocultismo e misticismo, mitologias, filosofias, surrealismo, belicismo, natureza, comportamento, erotismo e humor.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Missão Preciosa

Cadavérico e envolto em mortalhas,
ele empunhou sua foice necrótica
e montou seu cavalo fantasma.

Da interseção de luzes e sombras,
sons e silêncio mesclavam-se
anunciando sua nobre chegada.

Exterminou centenas de vidas
traçando a tênue passagem
da matéria ao espectro.

Então o ceifador sinistro sorriu,
ao cumprir sua missão preciosa
naquele conflito degradante.

- Mensageiro Obscuro.
Agosto/2009.

Foto: "Death on The Pale Horse" por Gustave Doré.

23 comentários:

  1. Achei bem bacana o texto,adoro textos medievais.bjus

    ResponderExcluir
  2. Poema com um clima apocaliptico, mágico e muito envolvente. Bem vinda a interseção de luz e sombra...

    bj.

    ResponderExcluir
  3. Um texto Apocalítico marcado pelo lirísmo...

    Abraços!Evoé!!

    ResponderExcluir
  4. Juleni Andrade (Bar do Escritor)14/06/2010 00:27

    Forte. Um impulso.

    ResponderExcluir
  5. Calaça (Bar do Escritor)14/06/2010 00:27

    É nessa linha o discurso do Dunga para essa copa...

    ResponderExcluir
  6. Lucinha Czer (Bar do Escritor)14/06/2010 00:29

    Seu estilo me lembra um poeta que admiro muito... Poema bem feito, domínio da expressão, interessante, cativa o leitor.

    ResponderExcluir
  7. W. Sacharuk (Bar do Escritor)14/06/2010 00:29

    Paganismo, ateísmo, filosofia... são temáticas que, geralmente, não ganham muita adesão e são tratadas com reservas. Entretanto, és um ótimo escritor e o poema, mais uma vez, é bem produzido.

    Apreciado.

    ResponderExcluir
  8. Dom Ramon (Bar do Escritor)14/06/2010 00:30

    "É nessa linha o discurso do Dunga para essa copa..."

    rsrsrsrs... ri mesmo. Né, não?

    O texto tem seu valor. É menos dramático do que a maioria do autor, mas a variação é benéfica.

    ResponderExcluir
  9. Gutemberg (Bar do Escritor)14/06/2010 00:30

    Rapaz, eu não entendi essa exortação. Mas tá bem legal de ler.

    ResponderExcluir
  10. Zero (Bar do Escritor)14/06/2010 00:32

    Um bom discurso para tropa de Elite.

    ResponderExcluir
  11. Rodrigo Moreira Pinto (Bar do Escritor)14/06/2010 00:33

    O comentário do calaça foi hilário. XD

    ResponderExcluir
  12. Rita Maria Felix da Silva (Taverna Literária)14/06/2010 00:36

    Uau!

    Sombrio, fantasmagórico e muito bem escrito. Adorei.Parabéns.

    Beijos.
    Rita.

    ResponderExcluir
  13. Leonilton (Taverna Literária)14/06/2010 00:39

    Sinistro, final inesperado.

    ResponderExcluir
  14. Ryan "Laucavian" (Taverna Literária)14/06/2010 00:39

    Uau! [2]

    Esse foi muito bom mesmo!

    É do tipo que vira ilustração, filme, animação... algum tipo de... história, dentro da sua cabeça.

    Eu tenho o hábito de pensar que um dos grandes desafios de quem escreve é tentar passar para a mente de outra pessoa algo de outras mídias.

    Fazer com que sintam a melodia, com textos.
    E que o jogo de luzes esteja bom, com textos.

    Não a descrição dos objetos em si, mas a narrativa, a síntese das idéias, o contexto geral. Às vezes uma palavra colocada de um jeito ou de outro pode criar uma cena soberba!

    Pensei nisso ao ler um conto de um amigo e me sentir dentro de uma HQ em um capitulo e em um Filme, em outro. (y)

    Parabens, você conseguiu me trazer esse sentimento de novo.

    ResponderExcluir
  15. Luiz Mendes (Taverna Literária)14/06/2010 00:40

    Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir
  16. Mensageiro Obscuro (Taverna Literária)14/06/2010 00:41

    Eu gosto muito de aventura e realismo fantástico, leio muitas HQs, meus textos costumam ser voltados para esses temas com várias inspirações e enredos. Obrigado pelos comentários.

    ResponderExcluir
  17. Heitor Vasconcelos (Taverna Literária)14/06/2010 00:41

    Muito bom mesmo.

    ResponderExcluir
  18. Rita Maria Felix da Silva (Taverna Literária)14/06/2010 00:42

    Eu concordo, Yarin.

    Beijos.
    Rita.

    ResponderExcluir
  19. Yarin Neilmoore (Taverna Literária)14/06/2010 00:42

    Esse texto se tornaria uma boa animação, sabe... bem escura, e curta, porém poderosa...

    ResponderExcluir
  20. Marina Ávila (Taverna Literária)14/06/2010 00:44

    Uau, fantástico! Dá para visualizar perfeitamente!

    ResponderExcluir
  21. Lord Daniel (Taverna Literária)14/06/2010 00:45

    Sombroso e maravilhoso!
    Meus parabéns!

    ResponderExcluir
  22. Sir. Yuri (Taverna Literária)14/06/2010 00:45

    Sinistro... fantastico... Dantesco...
    Dramático... epifânico... Singular...


    Vaidade de vaidades tudo é vaidade e correr atrás do vento.

    ResponderExcluir
  23. Nossa mais que lindo poema !
    Funibre e encantador

    ResponderExcluir

Seus comentários me proporcionam a capacidade de saber que sensações e aprendizados cativei em vocês.
Usem a boa educação e por favor escrevam corretamente.